“Por isso disse que os destruiria, não houvesse Moises, seu escolhido, ficado perante ele na brecha, para desviar a sua indignação, a fim de não os destruir.” Sl 106:23

Afinal, o que é intercessão? Como nos tornamos intercessores? Isso é um chamado ou um dom de Deus?

Interceder é estar na brecha entre aquele que pode dar e o que necessita receber. Deus quer intercessores que estejam na Sua presença. Ele executa Seus planos usando homens e mulheres disponíveis. O Senhor chamou Moises e ele respondeu: “Eis-me aqui Senhor!” (Ex 3:4) O Senhor chamou Samuel e ele respondeu: “Fala Senhor que teu servo te ouve!” (1 Sm 3:10)

Deus quer estabelecer diálogo com os intercessores, mas, eles precisam estar disponíveis e sensíveis para ouvirem a Sua voz. No salmo 106, versículo 23, Davi narra o fato de Moises ter intercedido pelo povo de Israel e de como Deus mudou seu desígnio, que era de destruir. Moises ficou entre Deus e o povo e pediu ao Senhor que não os destruísse. Por causa da oração de um único intercessor, Deus livrou da morte uma nação inteira.

Um episódio parecido, porém, com um final diferente, ocorreu em Ezequiel 22:30-31, quando Deus disse: “e busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; porém a ninguém achei. Por isso, eu derramarei sobre eles a minha indignação…” Deus buscava um intercessor, alguém que orasse a favor da nação, mas Deus não encontrou ninguém que estivesse na brecha.

Podemos sem medo de errar dizer que o intercessor é alguém que Deus procura. O intercessor é alguém que ouviu o chamado de Deus e se colocou na ‘brecha’. O intercessor, então, é recompensado por Deus, porque quando nos preocupamos e oramos, o Senhor pensa em nós abundantemente, concedendo-nos até aquilo que não pedimos. (Jó 42:10)

Daniel orava três vezes ao dia. Ele era um deportado; estava longe dos seus, em terra estranha; no entanto, intercedia pela sua família e pelos seus concidadãos todos os dias. A recompensa veio de várias maneiras: ele foi salvo da boca dos leões, tornou-se príncipe e mestre dos sábios, foi exaltado perante o rei e por fim, foi agraciado com a presença de um anjo, fazendo dele um profeta escatológico. (Dn 10:2-3, 11:12)

Paulo, confiando no ministério de intercessão dos Colossenses, anima-os e pede intercessão por ele: “…Orai também por nós. Pedi a Deus que dê livre curso à nossa Palavra para que possamos anunciar o ministério de Cristo.” (Col 4:2-3)

Na Igreja Batista Getsêmani existe um ministério de intercessão que se coloca na brecha a favor da igreja, da vida, da família e ministério do Pr. Jorge Linhares. Creio que este tem sido uma coluna nesta igreja e Deus tem encontrado verdadeiros intercessores, com os quais confidencia seus desígnios. Estes são de grande estima ao Senhor.

Deus não deve nada a ninguém e sei que cada intercessor deste ministério tem recebido do Senhor a recompensa, além dos grandes benefícios que a intercessão traz à igreja. Somos contemplados com a graça e a misericórdia de Deus de forma abundante, traduzida em bênçãos, tal como aconteceu com os servos de Deus no passado.

Findo este artigo alegrando a todos e dizendo que Jesus é o intercessor por excelência. Ele é o ‘intercessor’. É ele que se coloca entre o céu e a terra, através da Sua cruz como expiação pelos nossos pecados. (1 Jo 2:1) Você que recebeu de Deus o chamado de intercessor, faça parte deste ministério da igreja. Deus está procurando por você!

Responsável pelo Ministério: Marcos Vinícius Almeida dos Santos (Quinho)

Para saber como fazer parte entre em contato pelo através dos contatos:

E-mail: marcos.vads@gmail.com

Telefone: (51) 91549617

 

3d3b5234-ee48-4e44-8331-47197f6af625